Mitos e verdades sobre os cuidados com a tatuagem

epi tattoo
Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp

Em tempos de Fake News, é comum nos depararmos com inverdades sobre um determinado tema. Com a cultura das tatuagens não é diferente. Este artigo busca distinguir os principais mitos e verdades disseminados na atualidade.

A tatuagem é uma escolha pessoal e que será levada por toda uma vida. Logo, é importante sanar as principais dúvidas existentes antes de frequentar um estúdio ou receber a visita de um tatuador profissional. Mas afinal, como diferenciar as informações disponíveis sobre os cuidados mais necessários?

Como não cair nos mitos?

Pesquisar em sites confiáveis, consultar especialistas com procedência e se informar com antecedência são ações fundamentais antes de marcar a própria pele. Absurdos registrados na internet podem provocar indecisões sobre essa arte, o que pode causar confusões durante e após o procedimento. A seguir iremos esclarecer alguns mitos e verdades sobre a confecção de uma tatuagem.

Verdades para a sua segurança

Um procedimento de segurança que deve ser lembrado com seriedade é o uso de agulhas descartáveis. É necessário se certificar que o instrumento não foi utilizado anteriormente por outra pessoa, ou seja, solicitar ao tatuador que os equipamentos sejam abertos na sua frente. Após o uso, a agulha deverá ser descartada em um local apropriado e, jamais, ser reutilizada pelo profissional.

Também é verdade que gestantes não podem fazer uma tatuagem durante o período de gestação e amamentação, o que poderia prejudicar o feto com resquícios de tinta na corrente sanguínea da mãe.

Outra orientação pertinente é evitar doce em excesso e alimentos gordurosos, que prejudicam uma boa cicatrização. Esse período poderá durar entre 20 e 40 dias conforme o funcionamento de cada organismo.

É importante ainda tomar os devidos cuidados com higiene para assim evitar contaminar a região do corpo tatuada. Ela deve ser realizada diariamente sem movimentos bruscos, com água e sabão. O uso de pomadas antibióticas contribui para manter a pele hidratada e evitar inchaços, devendo ser aplicada ao menos três vezes ao dia nas primeiras semanas após o procedimento.

Paralelamente deve-se evitar a exposição ao sol nos primeiros dias para não estimular o processo inflamatório. Após um mês, jamais se esqueça de usar um protetor solar indicado pelo seu tatuador.

Não se deve esquecer ainda que doações e/ou transfusões de sangue são indicadas somente um ano após a realização da tatuagem, isso para se certificar que não houve contaminações virais causadas pela agulha ou pela ausência de um estúdio devidamente higienizado.

Os principais mitos sobre tatuagens

Uma das maiores inverdades sobre tatuagens diz que qualquer uma pode ser posteriormente removida ou coberta. A verdade é que desenhos grandes, sejam eles coloridos ou não, podem ser impossíveis de desaparecerem por completo conforme a quantidade de tinta aplicada.

Além disso, algumas remoções podem exigir um custo extremamente elevado, o que reforça a necessidade de refletir bem sobre suas escolhas.

Outro mito diz que não cresce pelos em regiões tatuadas, o que também não procede. A depilação é necessária em determinados extensões para assim dar mais visibilidade para a arte tatuada.

É falso também afirmar que tintas vermelhas provocam alergias no corpo, o que irá variar conforme os componentes químicos que compõem a substância. As tintas que possuem ferro, alumínio, manganês e cádmio, por exemplo, são as que mais manifestam ocorrências de processos alérgicos.

Atualmente, existe uma grande fiscalização com relação a isso, o que inclui o uso de corantes orgânicos que não causam tais reações naqueles que possuem uma pré-disposição para alergias.

Também é inverídico que pessoas com diabetes não podem se tatuar, o que deve ser evitado somente em locais da pele onde costumam ser aplicadas injeções de insulina. É possível um diabético se tatuar, desde que esteja com a glicemia devidamente controlada.

Agora é só se preparar!

Após tantos esclarecimentos, é hora de se organizar para se tatuar com higiene e segurança. Não se esqueça de buscar um trabalho profissional e com procedência.

Receba mais notícias

Deixe seu email abaixo para ser incluído em nossa lista de comunicação.